domingo, 24 de junho de 2012

Os presidentes idiotas. ....


Um ser idiota, na minha concepçãao, é aquele que não consegue entender o óbvio. A falta de inteligência, por parte de um chefe de Estado ou de governante, é uma catástrofe.

É isto o que acontece na América Latina, sobretudo quando estes chefes de Estado comandam a Argentina, o Equador, a Venezuela e outras republiquetas da nossa vizinhança.

O ex presidente, Lugo, do Paraguai sofreu impeachment e foi apeado do cargo por esmagadora maioria do Congresso Nacional. Tudo dentro do que estabelece os preceitos Constitucionais daquele país.

O Paraguai está em paz. Há grupos descontentes, claro!

Quem não lembra dos grupos que tiveram ojeriza pela atuação dos caras pintadas? Daqueles que mesmo diante de uma gestão frustrante e irresponsável de Collor, mantiveram-se seus eleitores fiéis a ponto de fazê-lo retornar ao poder na condição de Senador da República?

Há satisfeitos e insatisfeitos em qualquer situação. Na política não é diferente.

Mas o Paraguai, apesar de ter grupos pró e contra o impeachment, está pacificado.

Mas não é que os acima citados Chefes de Estado se "revoltaram" com o ocorrido e já ameaçam retaliar o pobre e democrático Paraguai?

E mais. Querem interferir no processo, mesmo depois de concretizada a vontade soberana do Congresso de um país soberano.

É que os tais se acham os donos do Continente e crêem que podem mandar e desmandar em outros países assim como o fazem nos seus países já combalidos política e economicamente.

Chamamos os tais de "Presidentes idiotas" já que diante dos fatos devidamente respaldados no ordenamento jurídico paraguaio, insistem na ilegitimidade do novo governo e querem meter o bedelho no "terreiro alheio".

São uns hipócritas, incapazes de solucionar os problemas de seus países e se metem nos problemas dos outros com a ousadia dos déspotas.

O pequeno Paraguai que deu um exemplo ao mundo de que o totalitarismo tem que ser extirpado da América, resistirá bravamente à pressão e ao boicote ameçados por estes insolentes e inconsequentes "Chefes de Estado".  ..

Nenhum comentário:

Postar um comentário